Arquivo de maio, 2012


Foto: Pedro Paulo Figueiredo/CZN

Gostei da presença da atriz e dubladora Helena Fernandes (que está no ar como a advogada Vera no seriado “O Dentista Mascarado”) na novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares. Sua interpretação foi “cool”, sóbria, sem excessos, elegante, na medida certa. Sem contar que Gilda era uma personagem agradável por vários motivos: uma ótima esposa e mãe; uma amiga sempre disposta a mostrar generosidade (isto pôde ser visto em certo momento numa cena com Clarice, papel defendido por Ana Beatriz Nogueira); demonstrou ser compreensiva com Eunice (Deborah Evelyn), que almejava pertencer a um meio social mais elevado; centrada, contemporizadora etc. Mas Gilda era uma mulher normal. Sentia ciúme do marido como qualquer outra quando via algum tipo de insinuação. Isto se deu quando Natalie (Deborah Secco) se aproximou de Oscar (Luigi Baricelli). Fora firme como era de se esperar. Houve ainda uma situação interessante em que tivera que se “segurar” para não envergonhar o filho Serginho (Vitor Novello) quando este se viu ameaçado pelos colegas de futebol ao perder um pênalti. Sendo assim, discorramos um pouco acerca de sua carreira. A estreia na televisão aconteceu de forma tímida em um folhetim de Carlos Lombardi, “Quatro por Quatro”. Só em “Quem é Você?”, de Ivani Ribeiro e Solange Castro Neves, escrita por Lauro César Muniz, que Helena obteve maior destaque. Destaque que a levara para a produção infantil “Caça Talentos”, na qual interpretara a vilã Silvana. Todavia, o reconhecimento enorme junto ao público para a atriz decorrera com a participação no seriado “A Diarista”, que era para ser curta, e se tornou fixa, face ao sucesso. Desdobrou-se em tipos diferentes em “Malhação”. Integrara o elenco de um sem número de seriados, como “Faça a Sua História” e “Separação?!”. E telenovelas como “Força de um Desejo”, “Roda da Vida”, “Kubanacan”, “Canavial de Paixões”, e “Beleza Pura”. No cinema, atuara em “Se Eu Fosse Você”, de Daniel Filho, e “À Deriva”, de Heitor Dhalia. E como dubladora, emprestara a voz a “Os Incríveis” e “Alice no País das Maravilhas”. Para concluir este texto, devo confessar que quando alguém diz “Gilda”, penso logo em Rita Hayworth em seu memorável filme. Entretanto se for por volta das 21h, penso em Helena Fernandes.

Obs: A atriz Helena Fernandes atualmente está no ar na novela “Malhação”, exibida na Rede Globo, como a professora de dança do espaço de Artes “Ribalta” Lucrécia.
A personagem de Helena, que é mãe de Jade (Anaju Dorigon), após uma consulta médica, recebe a notícia de que possa ter um nódulo no seio. A professora é aconselhada a fazer um autoexame, e a cena foi mostrada com todos os procedimentos, sem cortes, tornando-se um dos momentos mais emocionantes e esclarecedores da produção juvenil.
A repercussão foi grande, agradando ao público e à crítica.

???????????????????????????????
Cadeira com design arrojado em exposição no Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

???????????????????????????????
Exibição de imagem de vídeo instalado no Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012 - Píer Mauá
Painel no qual foram projetadas imagens da Princesa Isabel e da atriz Luana Piovani, durante o Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

Fashion Rio Outono Inverno 2011 - Píer Mauá
Imagem de tela exibida durante o Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

???????????????????????????????
Imagem exibida em vídeo durante o Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

???????????????????????????????
Relógios em exposição durante o Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

???????????????????????????????
Obra de arte em exposição durante o Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, no Píer Mauá.

Foto: Paulo Ruch

“A Nada Mole Vida de Ivana.”

Publicado: 26/05/2012 em Teatro, TV

letcia1
Foto: Divulgação/TV Globo

No capítulo de ontem de “Avenida Brasil”, novela das 21h de João Emanuel Carneiro, houve uma cena comovente envolvendo a personagem de Letícia Isnard, Ivana. Ela havia faltado a uma reunião de fornecedores de xampu apenas para dedicar o dia a Max (Marcello Novaes), seu marido. Este, como sempre, estava à beira da piscina pegando um sol. A sócia da rede de salões de beleza havia mudado o visual para lhe agradar: prendeu os cabelos que estão sempre soltos e escovados, e pôs vestido novo. Aproximou-se de Max com tom de voz infantilizado, e após ter dito as suas intenções, somente ouviu ofensas, grosserias e maldades daquele de quem não se esperaria algo diverso. Deixou-a sozinha. Ela vira o rosto, e chora. Depois, dirige-se à cozinha, e bebe em hora imprópria, o que despertou a atenção de Nina (Débora Falabella), que apesar de tê-la usado para trabalhar na mansão, sente pela empresária verdadeiro carinho. Ivana desabafa, e confessa que nunca se achou bonita (o que não corresponde à verdade), e que o rapaz que Carminha (Adriana Esteves) lhe arrumou fora o primeiro e único de sua vida. Nina então a incentiva de todas as formas, apontando as suas qualidades. De fato, nada do que a chef dissera fora mentira. Ivana tem muitos predicados. Só não teve culpa, como quase todos da família, de ter caído na lábia de picaretas profissionais. A filha de Leleco (Marcos Caruso) e Muricy (Eliane Giardini) parece estar num conto de fadas criado por ela mesma. Mora em um palacete, é rica, e supostamente havia encontrado o seu príncipe encantado. Só que o seu príncipe encantado pertence a outro conto de fadas. Um conto de fadas no qual ele é o vilão. E tanto acordada quanto adormecida pelos calmantes dados pelo marido, não enxerga na vida tampouco nos sonhos a crua realidade. Letícia Isnard está compondo com bastante talento a sua personagem. Quanto à sua formação artística, além de intérprete, é bailarina, tendo frequentado festivais nacionais e internacionais. Conquistou o primeiro lugar no concurso Conselho Brasileiro de Dança. Uma curiosidade: cursou Ciências Sociais na PUC-RJ, e fez Mestrado na UFRJ. Ganhou bolsa de uma organização estrangeira. Voltando às artes, tornou-se conhecida do grande público da TV quando fora a recepcionista de hotel no seriado “Minha Nada Mole Vida”, com Luiz Fernando Guimarães. Contribuíra também com seu potencial para “Toma Lá Dá Cá”, “Sob Nova Direção”, “Tudo Junto e Misturado” e “Separação?!”. Esteve nos elencos das novelas “Beleza Pura” e “Tempos Modernos”. Foi dirigida por Luiz Fernando Carvalho em “Afinal, O Que Querem As Mulheres?”. No Multishow, ao lado de Luis Salém e Erika Mader, foi escalada para fazer “Na Fama e na Lama”. Como atriz de teatro, realizou peças com a companhia Os Dezequilibrados. Foi indicada ao Prêmio Shell pela comédia “A Estupidez”, de Rafael Spregelburd. Encenou desde jovens dramaturgos até autores notórios como Shakespeare, Ionesco, Nelson Rodrigues e Dias Gomes. Há ainda em seu currículo, espetáculos como “Cachorras Quentes”, “Terra do Nunca” (com apresentação até em Portugal), e “Dona Otília e Outras Estórias”. E para completar, quanto a Ivana, quando se der conta definitivamente de que não pertence a um conto de fadas, a despeito de morar num palacete, e de que todos nós vivemos uma “nada mole vida”, talvez, aí sim, enxergará as suas qualidades e conhecerá de vez a felicidade real.

Fashion Rio Outono Inverno 2011/Píer Mauá
Já dentro do Píer Mauá, no Fashion Rio Primavera Verão 2011/2012, painel afixado no qual se vislumbram fotografias de personalidades, como Betty Faria, Malu Mader e Luana Piovani.

Foto: Paulo Ruch