Blog do Paulo Ruch

Cinema, Moda, Teatro, TV e… algo mais.

20181205-aruanas-fr-42
Foto: Fábio Rocha/Globo

A série “Aruanas” é lançada na Rede Globo em um momento em que autoridades do Poder Executivo Federal não escondem suas posições oficiais contrárias à preservação do meio ambiente, o que torna a obra extremamente necessária e atual

Inicialmente lançada na plataforma de streaming Globoplay em 2019, a ótima e obrigatória primeira temporada da série de Estela Renner e Marcos Nisti, com a colaboração de Pedro de Barros, “Aruanas”, chega à TV aberta (Rede Globo; em 3 de julho do ano citado a emissora exibiu o seu primeiro episódio na “Sessão Globoplay”) num momento apropriadíssimo em que o Brasil assiste estarrecido ao aumento desenfreado dos desmatamentos e queimadas na Amazônia e na Mata Atlântica, ao afrouxamento da fiscalização ambiental, ao discurso racista quanto à população indígena nativa e à declarada política oficial executiva contrária à preservação de nossos ecossistemas em prol de um suposto desenvolvimento econômico para o país.

A envolvente trama é centralizada em quatro ativistas ambientais pertencentes a ONG Aruana que se despem de todos os medos com o objetivo de desbaratar um esquema criminoso em áreas de preservação orquestrado pelo poderoso dono de uma mineradora

A instigante história, também uma produção da Maria Farinha Filmes, concentra-se nos esforços das destemidas ativistas da ONG Aruana, a imponente advogada Verônica (Taís Araújo), a jornalista Natalie, que subverte as normas do veículo onde trabalha em nome do que acredita (Débora Falabella), a impetuosa Luiza (Leandra Leal), e a autoconfiante estagiária Clara (Thainá Duarte), em uma arriscada investigação que visa a desmascarar os graves danos causados pelas atividades ilícitas da mineradora KM na região fictícia de Cari, no Amazonas, cujo dono é o inescrupuloso e dissimulado Miguel (Luiz Carlos Vasconcelos). Miguel é assessorado pelo misterioso Felipe (Gustavo Falcão) e Olga Ribeiro (Camila Pitanga em participação especial), uma advogada sensual e influente. Somam-se a este espetacular elenco artistas valorosos como Vitor Thiré (André, um rapaz prático e objetivo que cuida do setor de comunicação e relações públicas da ONG), Ravel Andrade (Pontocom, encarregado da parte tecnológica da organização), Rômulo Braga (o inconstante arquiteto Bruno, financiador da Aruana, que se vê dividido entre Verônica e Natalie), Gustavo Vaz (Gregory, um antropólogo dedicado à proteção dos povos indígenas), Bruno Goya (Falcão, incumbido de planejar as ações da Aruana) e Rafael Primot (Ramiro, ex-namorado de Clara, com quem mantinha uma relação abusiva).

Com admiráveis direção geral de Estela Renner e artística de Carlos Manga Jr., “Aruanas”, que contou com a parceria técnica do Greenpeace, transcende o campo ficcional e se conecta legitimamente com o espectro real de um Brasil negligenciado

O thriller ambiental com timing perfeito se vale da direção geral precisa e habilidosa de Estela Renner, auxiliada pelos diretores Bruno Safadi e Lucio Tavares. A beleza natural local, seu povoado, as ações do grupo e a arquitetura arrojada de Brasília são captados por uma câmera generosa e esperta. Lançada em 150 países, com a parceria técnica do Greenpeace, a série possui a chancela do tarimbado diretor artístico Carlos Manga Jr.. “Aruanas” transcende esplendidamente a esfera ficcional com sua contundência denunciatória, fazendo com que cada espectador se conscientize e se sinta um pouco ativista dessa causa que é de todos nós. Um ativismo artístico de que precisamos.

2 comentários sobre ““Lançada originalmente no Globoplay, e agora no ar na Rede Globo, a atual, necessária e excelente série ‘Aruanas’, com Taís Araújo, Débora Falabella, Leandra Leal e Thainá Duarte, tendo Camila Pitanga em participação especial, impressiona pela sua legítima conexão com a realidade de um Brasil abandonado nas suas questões ambientais.”

  1. Bom trabalho. Voltarei a ler mais .. obrigado por escrever este artigo, há algumas frases em que concordo e há algumas coisas que eu gostaria de perguntar, sob alguns aspectos, você é um autor? porque sua escrita em alguns desses artigos é muito boa e pode levar os leitores a uma nova opinião.

    Curtido por 1 pessoa

    1. pauloruch disse:

      Olá, bom dia. Fico imensamente feliz pelos seus comentários elogiosos e pela sua decisão de se interessar em ler outras análises. Por favor, sinta-se à vontade de perguntar o que julgar necessário para esclarecer as suas dúvidas. Sou jornalista voltado para a área cultural, escrevendo críticas sobre TV, teatro, cinema e alguns shows de pequeno porte. Também atuo como fotógrafo e publico os registros no Blog. Fico lisonjeado ao afirmar que alguns de meus artigos podem levar leitores a ter uma nova opinião. Obrigado pela sua participação. Abraços, Paulo Ruch.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: