Blog do Paulo Ruch

Cinema, Moda, Teatro, TV e… algo mais.

No capítulo de quarta-feira, 10/11, os gêmeos Christian e Renato se encontram/Foto: Globo

Cauã Reymond se junta pela segunda vez ao seleto time de atores que enfrentaram o enorme desafio de encarar gêmeos em produções da emissora, como Tony Ramos e Glória Pires

Tramas cujos protagonistas são irmãos gêmeos tendem invariavelmente a atrair a atenção e cair no gosto do público. Novelas como “Baila Comigo”, de Manoel Carlos (1981, com Tony Ramos como João Victor e Quinzinho) e “Mulheres de Areia”, de Ivani Ribeiro (1993, com Glória Pires como Ruth e Raquel) não nos deixam mentir. Para que isso aconteça os gêmeos têm que apresentar personalidades muito distintas entre si, não sendo obrigatório que um seja mau e outro seja bom (“Baila Comigo” é um apropriado exemplo). Outro fator importante é que o ator ou atriz escalada entenda o desafio que está em suas mãos e o enfrente bem. Pelo primeiro capítulo da nova novela das 21h da Rede Globo, “Um Lugar Ao Sol”, criada e escrita por Lícia Manzo (“A Vida da Gente”, “Sete Vidas”), uma especialista em retratar o cotidiano do ser humano e seus conflitos mais comuns com grande domínio, vimos que Cauã Reymond cumpriu com larga competência sua árdua missão, defender os gêmeos separados na infância em Goiânia Christian e Christopher/Renato (Cauã já havia incorporado gêmeos na minissérie de Maria Camargo “Dois Irmãos”, baseada no livro homônimo de Milton Hatoum).

As vidas dos irmãos gêmeos Christian e Christopher/Renato são transformadas a partir do momento em que descobrem a verdadeira história de seus passados

Órfãos de mãe, falecida no parto, passam a ser criados pelo pai que, por não ter condições financeiras, entrega apenas um deles a um abonado casal (boas participações de Rafael Primot e Lorena Comparato) em férias que o leva para o Rio de Janeiro. Ao completarem 18 anos, percebemos a crítica da autora ao abismo social do país ao mostrar a oposição das festas e o perfil gerado nos aniversariantes pelo seu status. Christian é simples, trabalhador e determinado (criado num abrigo por Avany, Inez Viana, ótima numa participação especial). Ele possui um irmão de criação com algumas necessidades, Ravi, Lauan do Amaral Magalhães (a jovem promessa Juan Paiva o representa mais crescido). Tanto Ravi quanto Christian foram devolvidos ao abrigo pela mesma família que os adotou. Já Renato é um playboy mimado e irresponsável, educado pela superprotetora e leviana Elenice e pelo austero José Renato (os respeitados Ana Beatriz Nogueira e Genezio de Barros). Ambos os rapazes perdem no vestibular. Christian por não conseguir conciliar o trabalho com os estudos e Renato simplesmente por não querer estudar. Desiludido e ao saber da existência de seu irmão gêmeo por meio de seu pai legítimo Ernani, Marcio Vito, Christian ruma para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor (na verdade, pretende achar o seu irmão). Renato, chocado ao descobrir não ser filho biológico após a morte de seu pai, viaja para a Europa e se envolve num acidente, que o faz repensar seus atos (o maniqueísmo começa a se desfazer). Lá, conhece a bela Bárbara (Alinne Moraes; sempre prazeroso vê-la em cena). No Rio, morando numa comunidade e trabalhando como manobrista no aeroporto, o destino de Christian é cruzado com o da atraente e espontânea Lara (Andréia Horta excelente num papel diverso em sua carreira), fazendo-o com que reveja os seus sonhos.

Maurício Farias, diretor artístico, e André Câmara, diretor geral, fizeram um primeiro capítulo redondo, bem alinhavado, no qual a clareza e a fluidez da narrativa se sobressaíram

Os diretores artístico Maurício Farias e geral André Câmara expõem com clareza e fluidez a narrativa da obra. O capítulo ficou redondo, bem alinhavado, revelando aos espectadores com enorme mérito de que se trata a história, quais são os principais conflitos que desencadearão os demais. Houve também tomadas aéreas de admirável impacto visual, captadas nas capitais de Goiás e Rio de Janeiro. A equipe de direção é composta ainda por Vicente Barcellos, Clara Kutner, João Gomez, Pedro Freire e Maria Clara Abreu. A direção de fotografia ficou sob o comando de Inti Briones, Chico Rufino e Alexandre Fructuoso. O trio se utilizou de uma paleta ampla de possibilidades neste episódio de estreia, como matizes mais desbotados em algumas cenas (com direito à luz estourada), adoção de cores mais fortes e realçadas (como no momento em que Lara está dançando numa roda de samba e conhece Christian) e o aproveitamento das luzes artificiais das ruas cenográficas, resultando num bonito efeito. A produção musical ocupou um lugar de destaque na trama. Os produtores Branco Mello, Márcio Lomiranda e Mú Carvalho abraçaram com afeto a brasilidade de nossas canções, a começar pelo empolgante tema de abertura, “Sulamericano”, uma parceria de BaianaSystem e Manu Chao, além de “Explode Coração” na versão de Zizi Possi e “Ser Feliz”, de Caraivana. Escrita com Leonardo Moreira e Rodrigo Castilho, e tendo uma participação especial adorável de Tonico Pereira como o professor Romero, “Um Lugar Ao Sol” parece ter conquistado o seu lugar. Parece não, conquistou.

Assista ao teaser oficial de “Um Lugar Ao Sol”:

Categorias: TV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: