Arquivo da categoria ‘Entrevista’

Amigos, leiam a entrevista reveladora que concedi ao jornalista Igor Martim. Nela, falo sobre os atores inexperientes que só buscam a fama, como e por que desisti da minha carreira de ator, o que fiz para que as minhas críticas teatrais se tornassem reconhecidas, digo quais são os prazeres e dissabores de se ter um blog, como eu conheci o trabalho do ator Renato Góes, como eu lidei com o meu ego ao ser admirado por parte da classe artística, se eu já feri alguém com uma crítica, como eu rebato os que consideram a moda como algo fútil, o que é tirar a foto de um ator ou modelo para mim, como eu recebo uma reação negativa a algo que escrevi, e na minha opinião, digo quando um ator “suicida” a sua arte. Espero que gostem. É uma entrevista por vezes forte e comovente. Acredito que não se arrependerão ao lê-la. Abraços. Paulo Ruch

Amigos, leiam a entrevista reveladora que concedi ao jornalista Igor Martim. Nela, falo sobre os atores inexperientes que só buscam a fama, como e por que desisti da minha carreira de ator, o que fiz para que as minhas críticas teatrais se tornassem reconhecidas, digo quais são os prazeres e dissabores de se ter um blog, como eu conheci o trabalho do ator Renato Góes, como eu lidei com o meu ego ao ser admirado por parte da classe artística, se eu já feri alguém com uma crítica, como eu rebato os que consideram a moda como algo fútil, o que é tirar a foto de um ator ou modelo para mim, como eu recebo uma reação negativa a algo que escrevi, e na minha opinião, digo quando um ator “suicida” a sua arte. Espero que gostem. É uma entrevista por vezes forte e comovente. Acredito que não se arrependerão ao lê-la. Abraços. Paulo Ruch

Blog Cj Martim

Paulo Ruch é jornalista, fotógrafo e teve um passado como ator. Possui um blog que aborda vários assuntos ligados ao entretenimento e, claro, suas significativas críticas teatrais, que não economizam nas palavras e no respeito às equipes dos espetáculos. Nesta entrevista, o jornalista revela que não gosta do termo “blogueiro”, que existe péssimo ator a olhos vistos e, ainda, revela seu respeito à classe artística.

Paulo, me desculpe, mas não vou colocar perfil em sua foto. Os mais sensíveis vão identificar que se trata de um homem apaixonado pela cultura, pelo conhecimento e que respeita o artista como se deve respeitar uma música clássica: em silêncio e sentindo a emoção tomar forma. Quanto aos mais insensíveis, não se preocupe! Depois dessa entrevista, vão olhar para sua foto e terem a percepção que existe algo mágico e transformador nos seus olhos.

13403772_1082084571881444_4475007451743219893_o Paulo Ruch…

Ver o post original 3.903 mais palavras