Vernissage “VEJALÉM”

Publicado: 13/10/2015 em Artes Plásticas

080
Em junho de 2013, foi realizada na Riso Galeria de Arte e Bistrô, do ator Jorge de Sá, em Ipanema, no Rio de Janeiro, o vernissage do artista visual Pedro Vicente Alves Pinto.
Compareceram ao evento o seu tio, o cartunista e escritor Ziraldo, seu irmão, o ator Fernando Alves Pinto, e a atriz Letícia Sabatella, dentre outros convidados.
“VEJALÉM” faz parte de um projeto pessoal de Pedro, uma trilogia chamada “3eye Invasion”, iniciada em 2008, e que reúne suas telas, desenhos e esculturas, que têm por inspiração o símbolo visual do “Triolho” (segundo o artista, este símbolo “transmite a ideia de alegria e se comunica diretamente com o inconsciente do ser humano”).
Pedro Vicente também é dramaturgo e roteirista de TV e cinema.
Paulista, teve as suas peças encenadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Londres.
Já expôs, da mesma forma, em Londres e São Paulo, Berlim, Frankfurt e Lisboa.
Recebeu o Prêmio Projeto Nascente USP 1996.
Letícia Sabatella é mineira, e uma das mais prestigiadas atrizes de sua geração, conhecida por sua ferrenha defesa dos Direitos Humanos e Meio Ambiente.
A estreia na televisão ocorreu em um especial da Rede Globo, “Os Homens Querem Paz”.
Em 1991, foi a vez de Letícia estrear em novelas, interpretando Taís em “O Dono do Mundo”, de Gilberto Braga.
Em seguida, ganhou um papel importante, Salete, na minissérie escrita por Jorge Furtado e Giba Assis Brasil, baseada no romance homônimo de Rubem Fonseca, “Agosto”.
Encara o desafio de dar vida a uma personagem com três personalidades (Maria de Lara, Diana e Márcia), no remake de “Irmãos Coragem” (a obra original, um clássico da teledramaturgia, fora criada por Janete Clair; o papel de Letícia fora defendido por Glória Menezes em 1970).
Seu primeiro trabalho com o autor Silvio de Abreu foi no folhetim “Torre de Babel”.
No início dos anos 2000, participa da minissérie épica de Maria Adelaide Amaral (que se inspirou no livro homônimo de Dinah Silveira de Queiroz), “A Muralha”.
Vive o universo de Eça de Queiroz na minissérie “Os Maias”, de Maria Adelaide Amaral.
Depois de “Porto dos Milagres”, de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, veste roupas típicas do mundo árabe para personificar Latiffa, na telenovela de grande sucesso de Gloria Perez, “O Clone”.
A atriz pôde ser vista ainda em novelas como “Páginas da Vida”, de Manoel Carlos (como uma freira, a Irmã Lavínia); “Desejo Proibido”, de Walther Negrão; “Caminho das Índias”, de Gloria Perez (surpreendeu como a psicopata Yvone); “Guerra dos Sexos”, de Silvio de Abreu, e “Sangue Bom”, de Maria Adelaide Amaral.
Fez parte do elenco de outras produções no formato de minissérie: “Um Só Coração” (feita em homenagem aos 450 anos da cidade de São Paulo), “Hoje é Dia de Maria” (atuou como a própria Maria, que na fase anterior foi interpretada pela revelação Carolina Oliveira), “Hoje é Dia de Maria 2” e “JK”.
Esteve em relevantes séries, como “Afinal, O Que Querem As Mulheres?”, “As Brasileiras” (estrelou o episódio “A Apaixonada de Niterói”), “Sessão de Terapia” (no canal GNT) e mais recentemente “Amorteamo” (esta série de Cláudio Paiva, Guel Arraes e Newton Moreno adotou a linguagem gótica e bizarra que tornou o cineasta americano Tim Burton reconhecido mundialmente).
No tocante ao cinema, a intérprete foi dirigida pelos seguintes diretores: Fábio Barreto (“Bela Donna”), João Batista de Andrade (“O Tronco”), Miguel Faria Jr. (“O Xangô de Baker Street”), Anna Muylaert (“Durval Discos”), Guilherme Fontes (“Chatô, O Rei do Brasil”), Joffre Rodrigues (“Vestido de Noiva”), Philippe Barcinski (“Não Por Acaso”), Marco Antonio Ferraz e Anderson Corrêa (“Flordelis – Basta Uma Palavra Para Mudar”), Daniel Filho (“Chico Xavier”), Tizuca Yamasaki (“Encantados”), e Adriano Esturilho (“Circular”).
Dirigiu o documentário “Hotxuá”.
Como cantora, realizou um dueto com Elza Soares na canção “A Cigarra”.
Recebeu prêmios por suas atuações em “O Clone” e “Caminho das Índias”.
Letícia, ao lado de Denise Del Vecchio, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcello H, dirigida por Guilherme Leme Garcia, apresentou-se com a peça “Trágica.3”, de Heiner Muller, Caio de Andrade e Francisco Carlos, no CCBB (Centro Cultural do Banco do Brasil), no Rio de Janeiro (o espetáculo também foi assistido na China).
Letícia Sabatella fará uma participação especial em “Malhação, Seu Lugar No Mundo”, e será uma das protagonistas da novela que sucederá a “A Regra do Jogo”, na Rede Globo, “Velho Chico”, de Edmara Barbosa e Bruno Barbosa, supervisionada por Benedito Ruy Barbosa.

Foto: Paulo Ruch

Agradecimento: Pedro Vicente Alves Pinto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s