“Carminha, a ‘refém’ que exige um picolé de limão.”

Publicado: 27/04/2012 em TV

carminha
Foto: Divulgação/TV Globo

Era para ser uma noite especial no clube para Ágata (Ana Karolina, uma pequena atriz que tem se saído bem como a filha cuja autoestima é abalada pela suposta mãe), afinal seria a apresentação para a família de sua desenvoltura ao dançar charme. Eu disse “era para ser”. Não fosse mais um plano arquitetado pela dupla de vilões Carminha e Max (Adriana Esteves e Marcello Novaes, respectivamente) na novela de João Emanuel Carneiro das 21h. Dessa vez, um falso sequestro, sendo que o resgate seria usado para pagar ao agiota Moreira (Rodrigo Rangel), que emprestara dinheiro ao marido de Ivana (Letícia Isnard) em outra trapalhada na qual se meteu, visando a quitar o passe de uma promessa do futebol. Entretanto, este passe já fora negociado por vários agentes. O amante de Carminha entrou assim numa “roubada”. A saída é o sequestro forjado da mulher de Tufão (Murilo Benício). O resgate a princípio seria de R$1.000.000,00. Passou depois para R$ 1.300.000,00 para cobrir “custos extras”. Este montante serviria não apenas para se livrar do agiota, mas para que o casal levasse uma vida (segundo Max) tranquila em Miami. É chegada a hora da performance de Ágata. Carminha, contrariada. O ex-jogador de futebol recebe um bilhete escrito por Nina (Débora Falabella), e entregue por um menino a seu pedido lhe avisando que a sua esposa seria sequestrada. Tufão “dá de ombros”. Acha que é brincadeira de criança. Carmen Lucia, não. Muito menos Max, que não consegue esconder o nervosismo com as mãos suadas. Na saída do clube, ocorre o sequestro. Ninguém suspeita da armação. A família vai para a casa à espera de um telefonema dos bandidos. Enquanto isso, a mãe de Jorginho (Cauã Reymond) é levada para o cativeiro, um lugar “rústico”. Ela queria ser uma “refém” com tratamento de princesa. Porém, não foi o que aconteceu. Os dois comparsas Serjão (Vicentini Gomez) e Tubarão (Breno di Fillipo) a conduziram em carros cada um pior do que o outro. A personagem de Adriana Esteves ficou indignada com o local em que ficou. Reclamou do queijo à fruta. Quis calmantes para dormir. Max foi avisado, e os providenciou, sempre sob os atentos olhares de Nina, que o seguiu. Ao vê-lo num bar com um cúmplice, foi atrás deste, e descobriu onde Carminha está. Lá, a loira continuava com a sua série de exigências. Inclusive, um picolé de limão. A família de Tufão recebeu a ajuda de um policial amigo de Leleco (Marcos Caruso). Max ficou apreensivo. O homem da lei disse que geralmente as pessoas envolvidas neste tipo de delito são aquelas que conhecem a rotina dos moradores, em específico parentes e funcionários novos. Muricy (Eliane Giardini) desconfiou de Nina, com a empregada Zezé (Cacau Protásio) “botando a maior pilha”, apressando-se logo em falar que a chef não estava presente. Como já mencionei que o valor do resgate sofreu um acréscimo (R$300.000,00), descontando a parte que cabe aos contratados para o crime, dá para Carminha comprar muitos picolés de limão. E quem sabe tirar um palito premiado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s