“As voltas que a Nina dá.”

Publicado: 02/05/2012 em TV

nina_max2
Foto: Divulgação/TV Globo

Talvez nunca se tenha visto em uma novela um sequestro com tantas reviravoltas como as que se deram com o de Carminha (Adriana Esteves), em “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro, cujo desfecho ocorreu no capítulo de ontem. Quando tudo estava pronto para que se “estourasse” o cativeiro, e a mulher de Tufão (Murilo Benício) fosse finalmente libertada, após Zezé (Cacau Protásio) ter comunicado a todos onde a patroa se encontrava, Max (Marcello Novaes) vai até ao seu quarto telefonar para os bandidos, e lhes informar da decisão da família, e surpreende-se ao perceber que o celular não está funcionando. Na verdade, foi uma volta que Nina (Débora Falabella) lhe deu, a primeira, ao deixar o aparelho mergulhado por um tempo dentro de um copo de água. Noutro instante, o grupo formado por Leleco (Marcos Caruso), seu filho, o amigo policial aposentado Zenon (Mário Hermeto), orientados pela empregada doméstica, chegam ao local do cativeiro. Claro que Max também fora. Só que municiado para qualquer eventualidade. O rapaz ficou encarregado de levar o resgate. Logo quem. E esconde a sua parte com a da amante no fundo de uma caçamba. Nina, disfarçada, que havia o seguido, vê. Depois, o filho de Nilo (José de Abreu) dá um disparo como alerta para os criminosos ficarem cientes de que a casa está cercada. O clima fica tenso. Não se chega a um acordo. O personagem de Marcello Novaes se oferece para tentar uma negociação. Assentimento geral. Zenon decide invadir a área, e ao entrar com os companheiros, depara-se com Carmen Lucia amarrada, e Max ferido. Os meliantes estavam no alçapão. Um ardil. Contudo, quando Moreira (Rodrigo Rangel) e seus asseclas estavam fugindo, Zenon os repreende. E ao indagar a Carminha se eram os praticantes do delito, ouve que não. A segunda volta que Nina dá em Max acontece. Ela pega a dinheirama “malocada”, e a põe na mochila. Carminha é recebida em casa com comoção (Nina já está lá). Tufão faz até discurso, e cita um poeta: “O que importa é o que interessa. O resto, tanto faz.” Quando Max retorna ao esconderijo para buscar o dinheiro, nada encontra, e fica atônito. De volta à mansão, conta na sauna para a sua cúmplice o que decorrera, e escuta série implacável de impropérios. Algo do tipo: “Tu ‘é’ um nada! Ou: “Se não fosse eu onde que tu “tava” ainda? Limpando os ‘porco’ do Nilo!” As ofensas continuam a ponto de Carmen ser quase agredida. Os dois rompem. No tocante a Nina, não sabe o que fazer com a fortuna. Não quer guardá-la, e ao pedir a Lucinda (Vera Holtz) que o faça, a mãe de criação se recusa. O marido de Ivana (Letícia Isnard) sai de casa embriagado, e se envolve num acidente com o carro perto do lixão. A chef corre até lá, e ao ser perguntada pelo outro envolvido na colisão de quem se tratava, ela responde que era a mulher de Max. Surge aí uma nova aliança. São as voltas que a Nina dá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s