“Meu Nome Não é Jorginho.”

Publicado: 01/06/2012 em TV

112461
Foto: Divulgação/TV Globo

Cauã Reymond recebeu a incumbência do autor de “Avenida Brasil”, João Emanuel Carneiro, de interpretar Jorginho, um personagem conflituoso, atormentado, cuja vida fora marcada por sobressaltos, perdas e adaptações. Quando era criança, e no lixão fora criado, sentiu-se acolhido por Lucinda (Vera Holtz), a quem, como as outras da sua idade, passou a chamar de mãe. Conheceu Rita (Mel Maia), e os dois nutriram um pelo outro amor que se estende até hoje. Só que de lá até os dias atuais muita coisa aconteceu. A relação de Lucinda e Jorginho, por exemplo, anda abalada, devido às omissões e subterfúgios da senhora em contar-lhe o que pergunta. Além disso, o rapaz sempre sofrera com crises de sonambulismo. E estas por conseguinte vêm lhe trazendo à mente imagens que remetem à sua origem, à casa na qual vivera com seus pais verdadeiros. Tudo lhe é bastante nebuloso, embaçado, pouco esclarecedor, o que aumenta a aflição do atleta. O reencontro com Nina/Rita (Débora Falabella), o posterior rompimento do namoro de ambos sem razões nada convincentes, o fato da moça continuar a trabalhar na casa de seus pais adotivos, e todas as armações engendradas pela namoradinha de infância, envolvendo inclusive Betânia (Bianca Comparato), só fizeram com que o jogador de futebol se convencesse de que deveria a todo custo ir em busca da verdade. A começar pela ciência de quem são seus pais biológicos. Com a ajuda de Débora (Nathalia Dill), a namorada, resolve vasculhar a tal casa onde supõe ter morado. Mãe Lucinda, a seu pedido, mostra-lhe um velho baú no qual estavam seus pertences quando no lixão fora deixado. Há um casaquinho que denota que não viera de uma família tão pobre assim, e uma pulseira com a inscrição Cristiano. Vem-lhe à tona mais uma lembrança: a existência de uma vizinha. Toma conhecimento de que seu nome é Neide, e de que ainda reside no mesmo lugar. Neide (Claudia Assunção) é uma cafetina, e ao conhecer Jorginho, confirma que havia um casal que morava próximo a ela há 20 anos, e que tinha um filho chamado Cristiano. Tudo começa a se encaixar. Em troca dos nomes dos pais, Neide extorque o jovem, exigindo-lhe R$5.000,00. Ele, persistente nos objetivos, procura Tufão (Murilo Benício), e na frente de Carminha (Adriana Esteves), revela seu propósito, e pede-lhe a quantia. Carmen Lucia demonstra desespero, pois percebe que a verdade está por um fio, e que tão breve o jogador do Divino terá elementos a mais para dizer: – Meu nome não é Jorginho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s