“Fernanda do Mundo”

Publicado: 29/06/2012 em TV

Foto: Ique Esteves/TV Globo

Após um seleto e variado grupo de atrizes, cantoras e apresentadoras, cada qual protagonizando um episódio com brilho próprio, encerrou-se ontem a temporada de “As Brasileiras”. E justamente tendo como atriz principal uma das maiores intérpretes de que se tem conhecimento, Fernanda Montenegro, que atuou com a excelência costumeira. A história chamou-se “Maria do Brasil”, e foi escrita por Ana Maria Moretzsohn e Daniel Filho, que também dirigiu e narrou, como de hábito. A trama iniciou-se com imagens de maravilhas turísticas do país, e Daniel dando-nos detalhes geográficos e estatísticas sobre as Marias do Brasil. E a Maria do episódio exibido era uma atriz de teatro decadente que costumava se apresentar para plateia de poucos espectadores com uma peça que encenava há décadas. Seu nome artístico era Mary Pontes. Mary estava prestes a desistir da carreira que se afundava, porém era incentivada de forma constante por seu inseparável amigo e admirador, Ney (Pedro Paulo Rangel). A artista carregava dentro de si uma melancolia, uma amargura por não ter se tornado a grande atriz reconhecida por todos. Nutria sentimentos nostálgicos, como os relativos à época em que trabalhava no Grande Teatro, ao lado de nomes consagrados como Nathalia Timberg. A pasmaceira de sua vida parecia continuar até que o telefone tocou. Do outro lado da linha, alguém da produção de elenco da televisão convidando-a para uma participação na novela que acompanhava. Mary Pontes depois de longo tempo retornaria à TV. Poderia enfim atingir a tão sonhada notoriedade. Daniel Filho, profundo conhecedor do veículo, e um dos principais responsáveis pela teledramaturgia que se vê hoje, foi corajoso ao brincar com a metalinguagem, tecendo uma crítica sem ofensas ao mundo frenético, e por vezes frio por sua qualidade industrial da televisão, em específico a produção de uma novela. Mary sente na pele o choque das mudanças que não teve a oportunidade de seguir. As pessoas que a cercam não são mais as mesmas. Não sabem quem ela é de fato. Desconhecem o seu passado. O galã da vez (Marco Ricca) a cumprimenta com descaso. Sua memória falha. Não há espaços para improvisos. Não consegue se entender com a “engrenagem da indústria televisiva”. Deu-nos a impressão de estar num filme de Chaplin, “Tempos Modernos”. Resistiu à maquiagem e ao figurino. O amigo Ney de todas as horas não pôde entrar nos estúdios para ficar ao seu lado, e dar-lhe apoio. A angústia aumentou não só para Mary como para nós que vimos a sua aflição só crescer. No instante da gravação, o diretor de modo alucinado explicou-lhe todas as marcas que teria de fazer. Algo tragicômico. Evidente que Mary errou várias vezes. Foi dispensada. Tudo muito triste, como se evidenciou na cena em que a atriz comunicou a Ney de que não estava com dificuldades financeiras, e o que queria mesmo era representar. Isso foi dito com ameaças de queda de luz por falta de pagamento na casa onde mora. As esperanças pareceram ir embora. O telefone tocou de novo. Era um segundo convite de trabalho na TV. Dessa vez menor, com uma única fala. Num casamento, ela sairia de um carro antigo defronte à igreja, e falaria. Entretanto, o figurante que faria o motorista não sabia dirigir, e o dono do carro citado, Rômulo (Paulo José em comovente atuação), assumiu o volante. Rômulo na verdade era um fã incondicional de Mary. Mandava-lhe buquês de rosas vermelhas após seus espetáculos. Com o automóvel parado, e a cena da novela prosseguindo, ele lhe disse o que ela sempre quis ouvir. Finalmente sentiu-se reconhecida e valorizada. Rômulo avançou com o carro, e ambos deixaram para trás a gravação. A esta altura, a cena não mais importava. Mary Pontes, Maria, sentiu-se uma atriz. Uma atriz como Fernanda Montenegro. Mary Pontes não se sentiu apenas uma Maria do Brasil. Sentiu-se do mundo. Como Fernanda. Fernanda do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s