“Grande vencedor do Festival de Cannes, franco favorito à Melhor Filme Internacional na disputa pelo Oscar 2020, ‘Parasita’ arrebata o público com o seu surpreendente roteiro, que mostra uma Coreia do Sul distante dos cartões postais, o que faz com que a abissal diferença entre as classes sociais atinja um ponto máximo de hiperviolência e insanidade.”

Publicado: 07/01/2020 em Cinema

capaparasite-877x487
Foto: Divulgação

Não é de hoje que o cinema oriental vem nos surpreendendo com a sua qualidade, mostrando ao mundo a inventividade de seus roteiros, a mão firme ou sensível de seus diretores e a beleza pictórica de suas imagens. Em 1954, o clássico de Akira Kurosawa, “Os Sete Samurais”, serviu de referência formal para outros cineastas. “Lanternas Vermelhas” (1991) impressionou com a sua estética inebriante. E “Oldboy” (2003) conquistou um séquito de fãs pelo seu caráter subversivo. O mais novo representante da cinematografia asiática a se destacar no circuito mundial, “Parasita” (“Parasite”/”Gisaengchung”, Coreia do Sul, 2019), de Bong Joon-ho, já se tornou o favorito absoluto para amealhar o Oscar 2020 de Melhor Filme Internacional (no último dia 5 ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro). O grande vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes deste ano, além de outros importantes prêmios estrangeiros, revela-nos uma Coreia do Sul apartada entre os miseráveis e os abastados, distante do cartão postal de nação rica e moderna que nos é vendido. O engenhoso roteiro de Joon-ho e Han Jin-won, com ácida crítica social, vale-se de um atalho narrativo que unirá os dois núcleos símbolos da chocante desigualdade econômica. Uma família depauperada, cuja moradia é um subterrâneo urbano, irá se infiltrar, um a um, de forma ardilosa, como funcionários, no seio do rico clã, protegido em sua portentosa mansão. O combate latente entre as classes díspares, a discriminação velada, as mentiras crescentes e a ambição sem freios culminarão em um cenário devastador de hiperviolência e insanidade. O elenco formado por Song Kang-ho, Lee Jung-eun, Choi Woo chik, Park So-dam, Lee Sun Gyun, Cho Yeo-jeong e Jeong Ji-so se sai uniformemente bem (Melhor Elenco no SAG Awards). “Parasita”, de modo original e extremado, partindo de seu microcosmo, denuncia com ferocidade o abismo socioeconômico sistêmico no planeta, provando-nos que toda sociedade em maior ou menor grau é parasitária de si mesma. 

Assista ao trailer do filme:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s