Blog do Paulo Ruch

Cinema, Moda, Teatro, TV e… algo mais.

Foto/Divulgação

Se eu ao caminhar na rua, e encontrasse um ator, e de pronto, perguntasse: – Você quer ser John Malkovich?, não teria bastante dúvidas que a resposta seria: – Sim, queria. John é um dos intérpretes mais instigantes de que se tem notícia. Além do potencial dramático irrefutável, e ao qual qualquer crítico vê-se obrigado a se render, possui rosto misterioso, enigmático e marcante. Malkovich sabe disso tirar proveito e cria tipos inolvidáveis, como o Valmont, do célebre romance de Choderlo de Laclos que serviu de inspiração para Christopher Hampton escrever peça homônima, que acabara transformada em longa do britânico Stephen Frears. Glenn Close e Michelle Pfeiffer junto a ele, tornaram este filme memorável. Malkovich já trabalhou com excelsos diretores, como o longevo em atividade, o português Manoel de Oliveira. Ganhara privilégio de integrar o “cast” da deliciosa comédia dos irmãos Coen, “Queime Depois de Ler”, com Frances McDormand e Brad Pitt. Com Spike Jonze, fizera obra autoral que citara aqui no início.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: