“Mel Maia: a princesinha que já nasceu atriz.”

Publicado: 03/04/2012 em Teatro, TV

mel-maia
Foto/Divulgação TV Globo

Desde que apareceu no primeiro capítulo de “Avenida Brasil”, novela das 21h da Rede Globo, escrita por João Emanuel Carneiro, uma menina de 7 anos, com longos cabelos e porte frágil, porém com pujante desembaraço chamou-nos a atenção. Seu nome é Mel Maia. Um talento precoce que não se deixou intimidar em dividir fortes e dramáticas cenas com Tony Ramos, Adriana Esteves, Marcello Novaes e José de Abreu. A ótima direção exigiu de Mel toda a carga emocional que de forma nata possui, inclusive em momentos de ação, como aquele no qual teve que fugir de Carminha (Adriana Esteves), mas acabou por esta sendo pega. Como se não bastasse, a pequena atriz teve o desafio de gravar em local inóspito e difícil para qualquer ator, como um aterro sanitário, popularmente conhecido como “lixão”. Teve ainda que demonstrar veracidade nos instantes em que recolhia o lixo. Mostrar decepção ao ser traída pela “amiga”, a qual ajudara, em troca de um par de sandálias. Mas aí veio a parte poética para a intérprete, quando lhe surgiu no caminho Batata, personificado pelo cativante Bernardo Simões. Os diálogos de ambos foram encantadores e puros. As juras de amor… Tudo realizado com bastante cuidado e delicadeza como convém. As cenas do fictício casamento de Rita e Batata foram belíssimas. Havia um certo clima barroco, onírico, um tom de fábula, um verdadeiro conto de fadas. Todavia, não quis o destino que Rita continuasse no “lixão”, e Lucinda (Vera Holtz), preocupada com a obsessão da filha de Genésio (Tony Ramos) em levar a cabo a sua vingança contra Carmen Lucia, decidiu por bem que fosse para a Argentina, a fim de que Martín (Jean Pierre Noher) a criasse. Rita e Batata têm que se separar. Mel Maia mais uma vez imersa em cena de emoção ao ter que se despedir da “família” que a acolhera. Já em terras portenhas, Rita pisa feliz sobre as uvas. E das mesmas uvas, aparece Rita/Nina já adulta (Débora Falabella). A bonita moça, bem de vida, chef de cozinha, não mudou o que acalenta desde criança: vingar-se de Carminha. Quanto à carreira de Mel Maia, já com 4 ou 5 anos, com a ajuda do produtor Marcelo Pires, aceitando um pedido da própria que queria ser atriz, resolveu lhe dar uma bolsa de estudos de interpretação, e em pouco tempo estava fazendo uma peça. Trabalhou em “O Relógio da Aventura”, especial da Rede Globo em 2010. Por pouco não entra em “Avenida Brasil” por causa de sua idade incompatível com o papel, que exigia entre 10 e 12 anos. Entretanto, João Emanuel Carneiro ao ver o seu vídeo, quis que a escolhida fosse ela. Sorte de princesa, ou melhor, sorte de princesinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s