” Mariana Ximenes e Kiko Mascarenhas foram ao ‘Programa do Jô’ falar sobre a peça que fazem, ‘Os Altruístas’. E acabaram sendo bastante caridosos com o público ao concederem ótima entrevista.”

Publicado: 27/04/2014 em Teatro, TV

11284731
Foto: Divulgação/TV Globo

Mariana Ximenes, bonita como sempre, vestindo um chemise azul coral com decote nas costas, calçando um par de Louboutin bege (percebido e elogiado pelo apresentador), e Kiko Mascarenhas, com boots, casaco de couro, camisa “pied-de-poule” sobre outra escura, e calça combinando com o conjunto, dirigem-se ao famoso sofá logo que são anunciados pelo humorista, com receptividade acalorada da plateia. A conversa então se inicia com Jô perguntando à atriz se ela é produtora. Diz que sim, acompanhada por demais produtores. Fala do elenco do espetáculo do qual participa atualmente ao lado de Kiko, que é formado por Jonathan Haagensen, Miguel Thiré e Stella Rabello. O diretor é Guilherme Weber. Confessa que estava com muita vontade de voltar a atuar no teatro (cursou a Escola Superior de Artes Célia Helena). E assim é revelado que o encenador fora quem lhe apresentara o texto de Nicky Silver, “Os Altruístas” (além deste, escrevera “Os Solitários” e “Pterodátilos”). Nicky é um autor nova-iorquino, que segundo a intérprete é “super underground, mas que mexe com neuroses urbanas e contemporâneas”, e que causa provocação e divertimento. É chegada a vez de Kiko Mascarenhas nos contar como conheceu sua colega de cena. O ator estava em cartaz com “O Zoológico de Vidro”, de Tennessee Williams, direção de Ulysses Cruz. E Mariana foi lhe assistir, apreciando seu desempenho (Mariana Ximenes já fizera Tennessee Williams, “A Rosa Tatuada”). É indagado a Kiko como foi o começo da carreira artística dele. Carioca, o rapaz entrara por meio de testes para o cast de “Os Meninos da Rua Paulo”, de Ferenc Molnár. E não parou mais, emendando um trabalho no outro. A dupla retoma o discurso sobre “Os Altruístas”. É dito que o texto possui humor ácido e que é verborrágico. Foram necessárias seis semanas de ensaios. De acordo com Kiko, a direção de Guilherme Weber “é muito preciosa em marcas, sem contar “a partitura física e vocal enormes”. O fato de Guilherme ser ator é enaltecido, sendo considerado um virtuose. Mariana acrescenta que a peça tem uma “onda camp”, elementos de Andy Warhol, referências a artistas como Candy Darling e Holly, o Grand Guignol e o Expressionismo Alemão. O personagem de Kiko é Ronald, irmão de Sidney (Mariana Ximenes), uma atriz de novelas. Aliás, todo o elenco atua de salto alto, inclusive o masculino. O papo ruma para o último folhetim de Mariana, “Passione”, de Silvio de Abreu, na Rede Globo. E Mariana Ximenes afirma que será “eternamente grata” a Silvio pela Clara, seu papel na trama. E relata a maneira curiosa com que foi convidada pelo teledramaturgo para integrar a produção: fora abordada por Silvio de Abreu na área do banheiro em uma festa. A atriz agora dá de presente a Jô Soares uma caneca (que ela ofereceu a toda a equipe do espetáculo) com o logo da peça, e a Oração de São Genésio, santo padroeiro dos atores, músicos, humoristas e advogados, tendo sido um mártir no século III. Mariana leu a Oração. Não haveria modo mais belo de se encerrar a entrevista. Na verdade, todos com este ato foram altruístas conosco.

Obs: A entrevista dos atores Mariana Ximenes e Kiko Mascarenhas no “Programa do Jô”, veiculado pela Rede Globo, fora ao ar no ano de 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s