Fashion Rio Verão 2014/2015 – Marina da Glória

Publicado: 23/07/2015 em Evento, Moda

163
A atriz Laila Zaid, no Fashion Rio Verão 2014/2015, na Marina da Glória.
Laila é carioca.
Graduou-se em Publicidade pela PUC-Rio.
Concomitante aos estudos acadêmicos, dedicou-se ao teatro, tendo estreado nos palcos com a encenação de uma peça clássica de Shakespeare, “Sonhos de Uma Noite de Verão”.
Sua estreia na televisão, em 2004, na décima-primeira temporada da novela teen da Rede Globo “Malhação” agradou tanto, como a garçonete Bel, que a atriz ficou no ar por três anos, emendando, assim, mais duas temporadas.
Após, teve uma experiência na TV fechada, no caso a HBO Brasil, na elogiada série “Mandrake”, baseada nas obras de Rubem Fonseca “A Grande Arte” e “Mandrake – A Bíblia e a Bengala” (participou do episódio “Rosas Negras”).
Volta para uma emissora aberta, a RecordTV, recebendo da autora Gisele Joras uma personagem em sua história, Janaína, na produção “Amor e Intrigas”.
Ainda na RecordTV, mantém a colaboração com Gisele Joras, desta vez no folhetim “Bela, A Feia”, adaptação do original “Yo Soy Betty, La Fea”, de Fernando Gaitán (seu papel, a manicure Magdalena, teve boa repercussão).
Em seu retorno à Rede Globo, aparece em um dos episódios (“A Selvagem de Santarém”) do seriado “As Brasileiras”.
Elizabeth Jhin lhe reserva uma personagem, Priscila, em seu novo projeto para as 18h, a telenovela “Amor Eterno Amor”.
Ganhou popularidade com a divertida Pri de “Além do Horizonte”, uma obra de Carlos Gregório e Marcos Bernstein criada para a faixa das dezenove horas da TV Globo.
Depois de um período envolvida com outros trabalhos, surge a oportunidade de ser um dos principais nomes de “Terminadores”, uma série realizada em parceria da Band com o TNT.
Laila é convidada para uma outra série, desta vez no Canal Brasil, “Insônia”, adaptada do livro “Vampiro”, de Luciano Trigo.
Em seguida, faz rir em um dos episódios do revival do humorístico “Os Trapalhões”.
Já nos cinemas, a intérprete esteve presente em longas-metragens dirigidos por nomes respeitáveis da indústria audiovisual, como “Heleno” (cinebiografia do jogador de futebol Heleno de Freitas), de José Henrique Fonseca; “Tainá – A Origem”, de Rosane Svartman; “E Aí… Comeu?”, de Felipe Joffily; “Somos Tão Jovens”, de Antonio Carlos da Fontoura (sobre a juventude do cantor e compositor Renato Russo; representou sua melhor amiga, Ana Claudia; foi indicada ao Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Coadjuvante); “Tim Maia”, de Mauro Lima; “De Onde Eu Te Vejo”, de Luiz Villaça; e “Os Penetras 2 – Quem Dá Mais?”, de Andrucha Waddington.
Nos palcos, foi vista em algumas montagens, como “O Segredo de Cocachim”, de Denise Crispum (indicada ao Prêmio Zilka Sallaberry Melhor Atriz); “Rebeldes – Sobre a Raiva”, de Edna Mazia; “O Lugar Escuro”, um texto de Heloísa Seixas, com direção de André Paes Leme (no elenco, Camila Amado e Clarice Niskier); “Cachorro Quente”, de Sacha Bali e João Fonseca, um espetáculo baseado na obra do americano Chuck Palahniuk (direção do próprio João); e “O Livro dos Monstros Guardados”, de Rafael Primot, com direção de João Fonseca (a peça se baseou no livro homônimo de Rafael).
Atualmente, Laila Zaid pode ter a sua atuação como a sofisticada, moderna e espirituosa escultora Ludmila de Albuquerque conferida na reta final da novela de Marcos Bernstein, com direção artística de Fred Mayrink, “Orgulho e Paixão”, exibida às 18h na Rede Globo.

Foto: Paulo Ruch

Agradecimento: R. Groove
TNG

Obs: Post atualizado em 31/08/2018

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s