” Elisa arrumou as malas e voltou para ‘casa’. Narjara Turetta foi Lilian em ‘Morde & Assopra’ “

Publicado: 01/05/2012 em Cinema, Teatro, TV

Foto: Divulgação/Festa de lançamento da novela “Morde & Assopra”.

Elisa, como sabem, fora a filha de Malu (Regina Duarte), no seriado “Malu Mulher”, interpretada de modo impressionantemente realista por Narjara Turetta (está no humorístico “Zorra Total”). Agora, o fato de associarmos quase sempre a carreira de Narjara a esta brilhante produção não é demérito, e sim, um momento significativo na televisão brasileira que por nós deve amiúde ser lembrado. “Malu Mulher” marcou época. Não somente pelo ótimo elenco, mas pela coragem em apresentar em nossa TV o debate sério de forma pioneira de temas tabus. E a discussão dos mesmos fora adequadíssima nos anos em que se deu sua exibição, na Rede Globo. O sucesso não ocorreu apenas no Brasil. O prestígio acontecera em diversos países. Ganhou prêmios importantes, como o Ondas da Espanha e o Iris, nos Estados Unidos. E agraciaram Narjara pela atuação com o APCA Trophy. Porém, Narjara tem extenso currículo. Antes de Elisa, participara de vários programas, dentre os quais podemos destacar “Papai Coração”. E na “carona” de “Malu Mulher”, foi produzido especial dedicado às cantoras brasileiras, “Mulher 80”, no qual havia as presenças tanto de Narjara quanto de Regina Duarte. E nele, a atriz cantou junto ao Quarteto em Cy, a canção “Feminina” (ver vídeo abaixo). E assim, a intérprete, que também é dubladora, seguiu seu curso em novelas de repercussão. Citemo-nas. Voltou a trabalhar com Manoel Carlos (escrevera “Malu Mulher”), na boa “Baila Comigo”, obra com os gêmeos de Tony Ramos, que mostrava o “boom” da era da ginástica. Fez “O Homem Proibido”, de Teixeira Filho, que baseou-se em texto homônimo de Nelson Rodrigues. E a divertida “Amor com Amor se Paga”, de Ivani Ribeiro. Mais algumas telenovelas, e integra o “cast” da produção de teor político de Lauro César Muniz, “O Salvador da Pátria”. É a seguir, escalada para “Gente Fina”, de Luiz Carlos Fusco, Marilu Saldanha e Walter George Durst. Após diversas contribuições em atrações várias, outra emissora a contrata. Foi uma governanta sofisticada em “Páginas da Vida”, em que tivera afinada parceria com Sônia Braga. Trabalhos televisivos lhe surgem, até que bem-vinda chance de retornar aos folhetins aparece de forma inusitada. Segundo relatou própria Narjara, que está na rede social Twitter, e que “segue” alguns autores, inclusive Walcyr Carrasco, certa vez, desejou a este um “boa noite”. No que ele disse proximamente que “ela teria uma surpresa”. Promessa cumprida. Narjara esteve em “Morde & Assopra”, como a dona de um bar. Walcyr falou na época que Lilian, seu papel, estaria envolvida em mistério, e que sofreria uma “virada” no desenrolar da trama. Antes de concluir, gostaria de frisar que Narjara é artista de teatro, e no cinema, possui dois curtas-metragens. Face a isto, notamos que bons ventos sopram ou assopram para Narjara Turetta. E continuarão soprando ou assoprando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s